MANUEL GARCÍA VILLALÓN

CAMPO Y CAZA. SIERRA DE SAN PEDRO S.L.

 
 

Quarta entrega literária de Pepe Murillo – caçador singular que sai das normas imperantes – na qual volta aos grandes lanços cinegéticos dos seus dois livros de “Jabalíes a la Espera”, mas também, como já tinha apontado em “Los Riberos del Salor”, recreia a íntima comoção que lhe provoca o ambiente natural onde se desenvolvem.  

Com a habitual prosa, simples e transparente, a hábil capacidade descritiva – tanto das paisagens como das personagens - tece página por página uma história particular, entranhável, forjada à base de recordações, de campo e de serra, que formam a essência de uma caça autêntica, praticada sem ataduras, na liberdade do campo, onde sempre podemos esperar a surpresa, onde sempre podemos temer o fracasso.

O autor apresenta-nos desta vez uma modalidade de caça na qual, com pouca gente, poucos cães e muito terreno, o caçador “auto mutila-se”, renunciando à técnica das modernas carabinas e impondo-se a si próprio outras limitações, para conceder uma oportunidade à presa, para caçar como antigamente, de igual para igual. 

Excelente libro, interessante e ameno, quase aditivo. Quando o começar a ler, não vai parar até acabar, e achá-lo-á breve.


 

Língua:

ESPANHOL Encadernação:

Tapa dura

Laminado mate

Páginas:

426

Impressão:

Color y B/N

Conteúdo:

Textos y fotografías

Medidas:

170x240 mm.