JOSÉ MURILLO SÁNCHEZ

JABALÍES A LA ESPERA III

A tercera parte

 
 

Em Jabalíes a la espera III, José Murillo, sem sair do mesmo tema dos dois livros anteriores sobre esperas, oferece uma nova focalização narrativa desta apaixonante forma de caçar. Após una breve referência e menção a Valverde, Teruelo, Ortega y Gasset e claro, ao mestre Quico Madera (que em vez de gato, tinha um ginete para os ratos do monte) o autor entra depois - sem nenhuma adição, como está na moda agora – num relato original e diferente, onde narra, com a clareza e simplicidade do seu estilo, só o que ele fez, o que ele caçou, tal e como antigamente o fizera Juan Mateos, em Origen y dignidad de la caza.

Refere brevemente, de passagem, o momento do tiro, detendo-se pelo contrário nos preliminares, com pormenor nos ardis do javali, nas mudanças do vento, no repentino voo de uma perdiz, o arranque de uma rês, no melro que se espantou… Por outro lado, fá-lo ter confiança sentir a brisa na cara carregada de eflúvios, o cheiro do açude e do barro, do poejo e da junça, e escutar os barulhos e o silêncio do mato. É esse o tempo real da espera, coberto pela magia da noite, que tudo enche de mistério.

No livro percebemos tudo o que há de técnica e dificuldade na caça de espera a um velho porco, mas ao mesmo tempo deixa-nos entrever o conhecimento e o idílio do autor pela serra, e pelo mais bravo e astuto dos seus habitantes, o javali. O melhor manual para os não iniciados e um autêntico prazer para os que, mais ou menos, já estamos nestas tarefas. Não deixem de ler e depois, contar-nos-ão.

Juan J. Viola.


 

Língua:

ESPANHOL

Encadernação:

Tapa dura laminada mate

Páginas:

328

Impressão:

Color y B/N

Conteúdo:

Textos, fotografías

e ilustraciones

Medidas:

170x240 mm.